Seja um gentil patrocinador do Drops!

O Drops da Fal faz 18 anos este mês.

Sou muito grata a quem me acompanhou até aqui e a quem chegou recentemente e se acomodou direitinho. Uma beijoca para cada um.

Com a maioridade do Drops, amadureci também algumas questões.

Neste momento, a mais importante delas é que decidi, com a Suzi, que nosso melhor tempo, nosso melhor humor, nossa melhor performance intelectual serão dedicados ao Drops. É uma decisão séria, de trabalho e de vida.

Envolve o que somos, o que fazemos, deixamos de fazer e atinge a todos ao nosso redor. Mas, principalmente, tem a ver com o que estamos realizando no nosso tempo presente, que é a principal matéria-prima de que dispomos.

Descobrimos que estamos onde desejamos estar e queremos que nossos muitos fazeres sejam o reflexo disto.

Olhando para o Drops, constatamos que oferecemos conteúdo dos quais muito nos orgulhamos. No ano passado trouxemos para dentro do Drops todos as rubricas sob as quais atuamos e as fizemos crescer. Além do Blog temos hoje a revista, a editora e o No princípio era o verbo. Maria del Blog e Maximus, o monstro que não sabia desenhar são dois conteúdos que precisamos retomar com carinho. Este ano, antes de lançar os vários projetos novos que estão na prancheta, primando pela mesma qualidade, vamos também consolidar cada uma das páginas que já lançamos e torná-las assíduas.

Para isso, necessitamos que o nosso tempo, o horário nobre dele, seja dedicado à pesquisa e produção, pois nos recusamos a publicar conteúdo aquém do que entendemos como ótimo.

Dito isto, lançamos hoje uma plataforma de financiamento continuado. Cada leitor do Drops que entender como desejável nossa decisão de nos dedicarmos mais à produção de conteúdo para torná-los assíduos, sem perder qualidade, pode contribuir com qualquer quantia mensal, a partir de 10,00 (dez reais). O limite máximo fica a critério de cada um.
Os leitores, gentis patrocinadores, que contribuírem com o financiamento coletivo participarão de um grupo de WhatsApp comigo e com a Suzi, que terá o nome de Guilda do Drops

guilda

substantivo feminino
associação que agrupava, em certos países da Europa durante a Idade Média, indivíduos com interesses comuns (negociantes, artesãos, artistas) e visava proporcionar assistência e proteção aos seus membros.

Também receberão em casa, todo mês, um envelope com mimos diversos, cada mês um diferente. Na foto, o primeiro deles.
Este é um ponto de inflexão do Drops da Fal. Eu e a Suzi decidimos isso juntas e iremos em frente. Quantos mais de vocês puderem nos apoiar, mais longe conseguiremos chegar e com maior assiduidade produzir.

Até aqui muito, muito obrigada.

O link para o Catarse é este: https://www.catarse.me/guilda_do_drops_e45a?ref=user_contributed&project_id=111183&project_user_id=1271754
Assim que clicar em “Assinar este projeto” abrirá uma página onde vc deve clicar em “Apoiar sem recompensa”
NADA TEMA!
Seu envelope será enviado todo mês e a garantia somos nós.

Fal e Suzi

Aniversariantes de janeiro, fevereiro e março

Isaac Asimov

Nasceu em 02 de janeiro de 1920, em Petrovichi, na Rússia Soviética e morreu em 06 de abril de 1992, em Nova York. Isso, por si só, já é um puta arco dramático.

Passou a vida explicando conceitos científicos de forma histórica em livros que lemos, relemos e a partir dos quais são feitos memoráveis filmes.

Victor Hugo

Nasceu em 26 de fevereiro de 1802, em Besançon, e morreu em 22 de maio de 1885, em Paris, França.

Leu, escreveu, discursou, militou pelos direitos humanos, mereceu ser esculpido por Rodin e disse da vida:

Morte à morte! Guerra à guerra! Viva a vida! Ódio ao ódio. A liberdade é uma cidade imensa da qual todos somos concidadãos.

Bispo do Rosário

Arthur Bispo do Rosário Paes nasceu em 16 de março de 1911, em Japaratuba, Sergipe, e morreu em 05 de julho de 1988, no Rio de Janeiro.

Foi marinheiro, boxeador e empregado doméstico até receber o chamado. Apresentou-se então ao Mosteiro de São Bento onde anunciou a um grupo de monges que era um enviado de Deus, encarregado de julgar os vivos e os mortos.

Recolhido na Colônia Juliano Moreira, permaneceu lá até sua morte, cinquenta anos depois.

Produziu muitas peças com matéria prima vindo de sucata e lixo. O Drops ama o Manto da Apresentação, que Bispo certamente vestirá no dia do Juízo Final.

Sua obra tinha como missão marcar a passagem de Deus na Terra.

Manuel Bandeira

Nasceu em 19 de abril de 1886, em Recife, e morreu em 13 de outubro de 1968, .

Poeta, crítico literário e de arte, professor de literatura e tradutor.

Doente dos pulmões, Bandeira sofria de tuberculose e, por isso, passou infância e adolescência recluso, poupado sempre de esforços físicos, ventos e estiagens.

De vida contida, produziu seus poemas como quem espia:

Andorinha

Andorinha lá fora está dizendo:

_ “Passei o dia à toa, à toa!”

Andorinha, andorinha, minha cantiga é mais triste!

Passei a vida à toa, à toa…