Pular para o conteúdo

Quando

A Vida Que Eu Poderia Ter E Não Tive não me dá bom dia. Em compensação, ele também não me dá boa noite. Ele não quer saber como estou ou o que estou fazendo. Ele não me deseja um bom fim de semana. Como não amo AVQEPTENT, nada disso dói. Só me deixa triste, mas é só porque eu queria que alguém me desejasse um bom dia. AVQEPTENT só me procura se arruma um cliente que não pode atender sozinho. Como o clente daquele dia, por exemplo. AVQEPTENT queria que alguém fosse num apartamento no centro, na Sete de Abril, buscar um documento pro cliente dele..

AVQEPTENT está com dengue. Quem não está com dengue nesse país? Então ele me repassou o serviço, assim, pá. Quer? e eu: Quero.

Porque eu tenho sessenta anos. Ah, é. Não falei disso, tenho sessenta anos. Nunca tive carteira assinada, não tenho plano de saúde e pago aluguel. Vivo de bicos, pequenos expedientes e no improviso há anos. Bom, há sessenta anos.

[no celular: Nothing’s gonna change my love for you, com Music Travel Love e Bugoy Drilon]

Trecho de: Todo o tempo em que passei de joelhos esperando por você, Olimpia Caballer. (no prelo)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *