Muda e ausente #bdd

Eu me tranco no quarto e canto e canto. Ainda canto razoavelmente depois de todos esses anos.

Razoavelmente.

Queria cantar para você, mas não farei isso, fique tranquilo. Meu amor por você já é bem constrangedor para nós dois sem cantoria da minha parte.

Eu, muda e ausente, já sou constrangedora o suficiente para mim mesma.

#bdd

4 comentários em “Muda e ausente #bdd”

  1. Sua letra ainda é linda (digo ainda porque conheço várias letras tão, tão bonitas na juventude e o tempo – como o vento – levou… a minha, por exemplo). eu nunca cantei bem e só fico em paz com isto quando lembro que o moço com cara de lua cheia leu, pra mim, “para uma menina com uma flor”. Essa é uma história que eu conto sempre, um pouco pra me auto-lisonjear, outro tanto pra sentir o que eu não sabia sentir na época.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *