Ligue para mim. Ligue para mim bem cedo, quando o céu é cinza-escuro e um cãozinho solitário uiva lá longe e a 23 de Maio ainda não brilha em vermelho intermitente. Ligue para mim às onze da manhã, quando já estamos morrendo de fome e ainda é cedo para o almoço, mas que diabos, almoçamos, porque é sempre Dois Córregos em algum lugar do Império Britânico. Ligue para mim quando a dor é tão gigantesca que mal posso respirar ou concatenar um pensamento a outro e nem posso me lembrar do motivo de estarmos aqui e não consigo manter os olhos abertos, mas então vem a aula das Sandra às nove e meia e depois os e-mails para redigir e toda aquela história para acertar com a Suzi e o cãozinho para alimentar (de novo) e então, e então, e então são dez da noite e tenho de tomar banho e dormir e dormir, porque devo falar com “el Noruego” às seis da matina e nada, nada, nada além disso me espera. Ligue para mim dizendo no todo está perdido, embora nós dois estejamos cientes de que está sim. Digite meu número momentos antes de chegar em casa e fale comigo apressado e aflito enquanto sobe os degraus. Desligue bruscamente antes de pousar a mão na maçaneta e sorria como se nada tivesse acontecido, porque sabemos, realmente não aconteceu. Ligue para mim para rasgar meu coração, para me dar a mais terrível das notícias sem perceber que o fez, ou percebendo, nem sei o que é pior, o que dói mais, e continue falando e falando e falando até eu desligar o telefone na sua cara no meio do “recomendações à senhora sua mãe”, porque, sinceramente, eu precisava gritar no travesseiro. Ligue para mim e seja cruel, seja muito, muito cruel, diga coisas malvadas enquanto franze a testa despreocupadamente e fala da peça e comenta sobre o clima e lamenta que Ipanema não mais seja só felicidade. Ligue para mim. Ligue para mim quando eu não for convidada. Ligue para mim e faça um relatório da vida que eu poderia ter e jamais tive. Ligue. Ligue. Mantenha-me informada da minha dor, da sua alegria, ligue para mim. Ligue para mim quando eu não quiser falar com você e nunca quero e sempre quero. Ligue para mim e cante uma musiquinha em castelhano no meu aniversário, ligue para mim quando for tarde demais para que qualquer atitude seja tomada, ligue para mim quando eu descobrir que meu irmão me odeia. Ligue para mim quando houver luz demais, quando a barulheira da madrugada não permitir que qualquer um de nós durma, quando eu entender que não importo para ninguém. Ligue, ligue para mim quando meu telefone estiver descarregado, quando eu não puder fazer qualquer coisa por quem quer que seja, quando o Paulinho da Viola fizer você chorar com soluços altos, quando tudo estiver perdido. Ligue para mim quando tudo estiver perdido. Quando houver sangue na calçada, no poente, em suas mãos. Quando a perda for irrevogável, quando você não puder mais me suportar sequer por um segundo. Ligue para mim.

DropsdaFal_DomingoCaderninho

http://www.dropsdafal.com.br – para assinar a newsletter: http://tinyletter.com/DropsdaFal

Coisas melhores do que sexo. Ok, não “coisas”, coisa, uma coisa só, mas ainda assim, olha, é bem melhor do que sexo.

Fico aqui, faço umas coisas bonitas, traço planos dos quais só eu mesma quero saber, alimento o cão, checo os remédios de M. e seus horários impossíveis, escrevo só pra mim, desenho só pra mim, grampeio papéis, checo os números, faço as contas, gravo recados, desenvolvo loucas teorias, falo sozinha, falo com você. Falo sozinha, eu sei.

*

Temos o ministro do Meio Ambiente que deveríamos mesmo ter. Nem mais, nem menos. Fizemos por merecer.

*

“Ah, ela usa tanta maquiagem porque é tipo uma máscara que…”

Mano. Deixa a mulher em paz. Vai bater um bolo.

*

Viúvas são criaturas que devem ser mantidas longe dos seres humanos normais e da sociedade funcional. Só vou dizer isso. Nós não servimos pro convívio.

*

Uma mulher que diz “Você faz tanta falta por aqui”, quando deveria dizer “Foda-se, meu camarada”, precisa se aprumar urgentemente.

Graças à Santa Otávia do manequim 54, recado de whats não enviado.

*

Água com gás sabor laranja. Não é sabor, é tipo “aromatizado laranja”. Mas sei lá, é maravilhoso. É melhor do que Sprite, é melhor do que cacacola. Achei o meu trem-diliça. Só não é melhor do que Fanta Uva, mas nem sexo é melhor do que Fanta Uva. Não quero ofender ninguém, mas de boa, nada é melhor do que Fanta Uva.

Mas como eu ia dizendo: aguinha sabor laranja é um trem maravilhoso.

Fevereiro de 2019