Domingo-caderninho

Livrinhos coloridos, cães estranhos, móveis a alguns centímetro do chão e plantas que desafiam as leis mais básicas da botânica: desenhos de um monstro que não sabe desenhar, duma vida improvável, dum alguém que não está.

Domingo-caderninho

Uma voz de outra galáxia, unhas que se roem até sangrar, alô-alô, responde, o de sempre, o de sempre, suspiro, tudo bom?, tudo, o Brasil, o brasil, calma, segura, espera, respira, olhos abertos, fechados, abertos, sussurro, sopro, golpe, gole no vinho, calma, fala, não, não fala, espera, conta, ri, espera, ri de novo, interrompe a frase, fala, fala, despede, tchau, não fala, respira, o chefe da polícia não gosta de mim. Não de verdade.

#DomingoCaderninho