#DropsdaFal_Noapart-hoteldocondeDrácula

Sonhos duma domesticidade inalcançável, empadinhas, trabalho até tarde no domingo, filminho do Branagh, pão-com-manteiga (não, não tem hífen, mas deveria ter, viu), sangue no canto… Continue a ler »

e Alma bem mais iluminada do que a minha (não é preciso muito, como nós dois sabemos), já disse que o cara que filosofa demais… Continue a ler »

Pergunta, chuva e um hambúrguer quase tão gostoso Chuva, finalmente. Faz mais de uma hora que um véu de água cobre a vista (hahahaha, eu… Continue a ler »

Netos, distância, cacau, livros, vento, maionese, musiquinha, braço, literatura, ideia, comentário e café Vento. Não ventania, mas vento. Pode ser que tenhamos chuva. Meu amor… Continue a ler »

Resmungos matinais sobre solidão, vida, caras que a Maliu ama e goiabada com queijo Lembro demais dum livro da Danuza Leão (sei que não pode… Continue a ler »

Farofa com passas, Malboro frutas vermelhas, um coração partido, o império coreano, Shtisel e a despedida de Jerusalém e minha volta acelerada para Lucifer O problema de… Continue a ler »

Novos episódios da série que é ruim, mas é boa, mas ok, é ruim mesmo Meu objetivo maior é ter uma – e só uma… Continue a ler »

A maçã, o marmelo e os figos Caravaggio, um homem que viveu no umbral entre duas eras, fez mais por esse mundo, por sua beleza… Continue a ler »

Nelson Vitiello nasceu em 1940. Rua James Holland, Barra Funda, São Paulo. Pai pedreiro e especialista em mamíferos quadrúpedes não ruminantes perissodáctilos de alto desempenho… Continue a ler »

Nunca mais vi meu amigo Uma vez eu me despedi do maior amigo que já tive na vida.Era uma sala, não, era uma espécie de… Continue a ler »

Verbo que odiamos, uma batedeira amarela e o dateninha que vive em nós Odeio pouca coisa como odeio essa moda de usar o verbo focar, e… Continue a ler »

Os velhos maestros, What a feeling, um novo canal jornalístico, um isqueiro cor de abóbora e o gato de Curitiba Fui pra rua hoje e… Continue a ler »

Um dia de trabalho no apart-hotel do Conde Drácula (damos expediente nos feriados, claro) – Fal, acordada? – Desna transantônti, mô fio. – Tá, não… Continue a ler »

Humor Categoria: “Mal” Basicamente funciona assim: o cara que não beijou seu cabelinho quando você estava doente em fevereiro é o mesmo que não deu… Continue a ler »