Os post-its da existência

Os post-its (existe esse plural? seja o que Deus quiser) acumulam-se no móvel de vários andares que inventei de estante em frente ao meu computador. Eles me mandam bolar uma aula de either-neither, descrever direitinho o Fish Night, procurar a trena para saber se as dimensões do meu gaveteiro servem para a cozinha (não pergunte, você não quer saber) e comprar ricota. Eu gostaria que você tivesse post-its bem na sua cara e que eles mandassem você ligar para mim, perguntar se melhorei da gripe, dizer que me ama e que está indo para a rodoviária neste instante – para sempre.

Não se pode desobedecer post-its, todo mundo sabe disso.

*

4 comentários em “Os post-its da existência”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *