Nunca mais nos veríamos #bdd

Sonhei com W. De novo. Ele tinha um gatinho numa das mãos e meio que estendia o gato pra mim, como se o bicho fosse um presente. Eu estava longe demais pra pegar o gato no colo. Gritei Obrigada, e ele respondeu alguma coisa que não entendi. Ele não me ouvia, nenhum dos dois conseguia se mexer. No sonho eu sabia que nunca mais íamos conseguir nos mover de verdade um na direção do outro e que, se saíssemos de onde estávamos, nunca mais nos veríamos.

2 comentários em “Nunca mais nos veríamos #bdd”

  1. eu não costumo lembrar dos sonhos. exceção feita a uma época em que estava em análise e, como boa histérica, queria impressionar o analista, daí meu inconsciente/consciente eram bem mais gentis e eu lembrava de tudo, tudinho, como se estreasse uma fotonovela. (não tenho culpa se sinto seu blog como o sofá da sala e venho aqui papear. se quero mais vinho? sim, por favor)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *