Diário de um mundo que acabou: a escolha, Caetano, suflê de suflê, calor, calor, Bolero, calor, calor, eu moraria num telhado com você

Muito triste que estava (estou) fui resmungar um bocadinho (bocadão), mas a Raquel mandou logo a real: “Ele fez uma escolha”. Calei minha boca na hora. Ele fez, sim.

*

Suflês, pois adoro refeições de prato único. Suflê de queijo, suflê de couve-flor, suflê de abobrinha e hoje teremos um maravilhoso suflê de suflê. Nem pergunte.

*

A incrível história da pessoa que não bota cacacola na geladeira pra ela quando vamos gelar uma latinha porque”não bebe refrigerante” e daí fica tomando da nossa. Nem me faça começar.

*

Meu gato velho está muito, muito velho. Muito velho. Isso me dói demais. Mas você queria que Bolero durasse para sempre, Fal? Queria. Queria sim.

*

Vejo fotos de pessoas celebrando a monarquia que, se numa monarquia vivessem, não passariam nem na porta do palácio sem tomar uma geral da guarda imperial. Que país ridículo. Que gente medonha. Que tristeza.

A princesa Isabel mandaria dar uma coça nessa gente. No mínimo.

*

Gente que passa gritando na rua. Quem são, de onde vêm, quedê a mãe e o pai deles? Obrigada, de nada.

*

“Não, credo, eu tomo água porque meu corpo é um templo e bibibi e a dieta e a taxa de não sei que e os índices de bububu e as vitaminas e eu não tomo mais refrigerante e você deveria parar e o… Cê tá tomando cacacola? Mim dá.”

*

Eu ia desenhar minha Berenice dando comidinha pros pombos, mas eles pareciam meio psicóticos. Então fiz um lago com peixinhos e carpas.

*

“É tudo bandido”, declara outra amiga. É. É. Cê tá certa.

*

Quando eu era pequena a minha mãe cantava Superbacana pra mim e eu simplesmente amava a frase “Copacabana me engana”. Eu amava um bairro enganando pessoas. Ainda adoro essa ideia.

*

“Eu moraria num telhado com você”, era isso, basicamente. Não era bem isso, mas, né, era isso.

*

A pessoa que não colocou curry no ketchup, não viveu. Meu Deus do céu, que invenção maravilhosa. Onde eu estive nos últimos quase cinquenta anos?

*

Sim, eu moraria num telhado com você.

6 comentários em “Diário de um mundo que acabou: a escolha, Caetano, suflê de suflê, calor, calor, Bolero, calor, calor, eu moraria num telhado com você”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *