Drops de Drops

Tanta gente gravou essa canção. Pra citar alguns, The meters, Johnny Cash, D. Brown, Keith Urban, Cassandra Wilson, W. Hutch, Kool &The Gang, Smokey Robinson… Continue a ler »

Durante quatro semanas, a newsletter do Drops, Noticinhas do Drops, mandou para os assinantes esquemas enxutos de aula de redação para concursos e Enem. Foi… Continue a ler »

Querido diário Querida Dani Querida minha: 20 de maio. O frio chegou, mas nem tão convicto. A alergia misteriosa vai e vem. Como o seu,… Continue a ler »

Horóscopo Drops do Dias das Mães O filho de Áries é um incompreendido. Usa o pijama um dia do avesso outro do direito por uma… Continue a ler »

Domingo-caderninho Gata na prateleira, aguinha de laranja, um olho na Ana, outro na Suzi, série de zumbi-engaçadinho rolando na tevê, trabalhando. Existem domingos melhores, eu… Continue a ler »

“O pequeno mundo blogueiro em debateO Grande Mapa Dahmer da Blogosfera Brasileira foi especialmente desenhado para alimentar brigas por coisas pequenas”. Daqui. No mapa original… Continue a ler »

Nossa proverbial mulher pelada das segundas-feiras.

Ah, sim, a semana começou.

Então nós também não nos incomodamos É possível que um dia eu ligue aí no seu telefone cantando baixinho eu nunca sonhei com você, nunca… Continue a ler »

Um Saturno definitivo Bancos de imagens, a tinta na pele dos outros, ideias vagas, velhas gravuras, rascunhos, “Fulano tem o braço fechado, pede a ele… Continue a ler »

Tintureiro blues W., quase tudo, sempre. Sherlock Holmes, livros de paleontologia de meu pai, você trabalhando em silêncio comigo no skype de microfone aberto, como… Continue a ler »

Me conta em que livro maravilhoso você tropeçou essa semana?

O que é e o que não é nosso dever A canção dos anos 1980, a década da qual jamais nos livraremos, pergunta se você… Continue a ler »

Bom dia, seus lindos. Ela, sim, a semana, começou. E nós, sim, você e eu, começamos também. Vamos ver que surpresas o país governado pelo… Continue a ler »

Inventário Saí hoje usando minha calça jeans. Na sala de espera, conversei com uma moça que precisa sair para comprar pijamas. Ela tem dezoito pijamas.… Continue a ler »

A volta triunfal da nossa proverbial mulher pelada das segundas-feiras Vim só para dizer que a semana começou. E, com ela, volta a nossa proverbial… Continue a ler »

FELIZ ANIVERSÁRIO, DROPS!! Hoje o Drops faz 17 anos e está de parabéns! A alegria é tamanha que todos que comentarem no site, em qualquer… Continue a ler »

Si todo cambia Há muito tempo, tive um amante que me ensinou com palavras e na prática: não existe amor sem ressentimento. Amar, por mais… Continue a ler »

Alguns fatos sobre mim Por ora, ao que tudo indica, aquele negócio deu certo. Sob o patrocínio de você-sabe-quem, esteve aqui o sr. Aldenor, fazendo… Continue a ler »

e Alma bem mais iluminada do que a minha (não é preciso muito, como nós dois sabemos), já disse que o cara que filosofa demais… Continue a ler »

Coisas melhores do que sexo. Ok, não “coisas”, coisa, uma coisa só, mas ainda assim, olha, é bem melhor do que sexo. Fico aqui, faço… Continue a ler »

A vida cotidiana, essa fonte de lugares-comuns, chatices e horrores Deus abençoe meu retraimento, minha desconfiança e minha timidez. Não necessariamente nessa ordem. * Brasil,… Continue a ler »

Os livros, a vida, os bilhetes de amor É todo mundo da turma do Wolverine, né migos, cheio de poderes do pensamento.Geral garantindo que se… Continue a ler »

Dani querida:Tenho pensado muito em escrever. Não exatamente no que eu vou escrever e sim no ato de escrever.Escrever é registrar.Registrar é olhar em volta… Continue a ler »

Pergunta, chuva e um hambúrguer quase tão gostoso Chuva, finalmente. Faz mais de uma hora que um véu de água cobre a vista (hahahaha, eu… Continue a ler »

Netos, distância, cacau, livros, vento, maionese, musiquinha, braço, literatura, ideia, comentário e café Vento. Não ventania, mas vento. Pode ser que tenhamos chuva. Meu amor… Continue a ler »

Terceiro andar: tecidos de florzinha, meu pobre coração partido, copos bico de jaca e a frase do nosso tempo Café com amiga. Adoro brincar de Noviorque no Starbucks. Podem me… Continue a ler »

Resmungos matinais sobre solidão, vida, caras que a Maliu ama e goiabada com queijo Lembro demais dum livro da Danuza Leão (sei que não pode… Continue a ler »

Farofa com passas, Malboro frutas vermelhas, um coração partido, o império coreano, Shtisel e a despedida de Jerusalém e minha volta acelerada para Lucifer O problema de… Continue a ler »

Novos episódios da série que é ruim, mas é boa, mas ok, é ruim mesmo Meu objetivo maior é ter uma – e só uma… Continue a ler »

A maçã, o marmelo e os figos Caravaggio, um homem que viveu no umbral entre duas eras, fez mais por esse mundo, por sua beleza… Continue a ler »

Nelson Vitiello nasceu em 1940. Rua James Holland, Barra Funda, São Paulo. Pai pedreiro e especialista em mamíferos quadrúpedes não ruminantes perissodáctilos de alto desempenho… Continue a ler »

Nunca mais vi meu amigo Uma vez eu me despedi do maior amigo que já tive na vida.Era uma sala, não, era uma espécie de… Continue a ler »

Verbo que odiamos, uma batedeira amarela e o dateninha que vive em nós Odeio pouca coisa como odeio essa moda de usar o verbo focar, e… Continue a ler »

Menu dégustation: abril Coisas vistas & ouvidas & preparadas & assistidas & comidas & visitadas; mas não todas, não tudo, não todo o tempo. Suzi Márcia,… Continue a ler »

Os velhos maestros, What a feeling, um novo canal jornalístico, um isqueiro cor de abóbora e o gato de Curitiba Fui pra rua hoje e… Continue a ler »

(o nome que as coisas têm) Às vezes, acho que todo mundo já passou por isso, tentamos escapar da atenção de alguém. Não, não estou… Continue a ler »

Um dia de trabalho no apart-hotel do Conde Drácula (damos expediente nos feriados, claro) – Fal, acordada? – Desna transantônti, mô fio. – Tá, não… Continue a ler »

Humor Categoria: “Mal” Basicamente funciona assim: o cara que não beijou seu cabelinho quando você estava doente em fevereiro é o mesmo que não deu… Continue a ler »