Fal Vitiello de Azevedo é formada em Letras e desde 1993 é tradutora técnica e literária, contando com mais de 150 livros traduzidos no currículo, além de ter publicado oito
livros.

Produziu mais de 300 trabalhos entre pareceres, copidescagem e traduções para editoras como Rocco, Prumo, Reflexiva, Carambaia, Ediouro, Arlequim e Fundamento.

 

Escrever é registrar.
Registrar é olhar em volta ou para dentro e ver e observar e analisar e sentir e perceber e conjecturar e projetar e racionalizar e enumerar e resumir e narrar e repetir-para-elaborar e planejar e compor planos mirabolantes, resenhas infernais, súmulas inquietantes, relatos coloridos, listas comoventes.

Registro é o que nos define. Somos os caras que registram. Antes da escrita, escavando ossos e desenhando nas paredes de cavernas e nas superfícies das rochas, espalhando flores em torno dos corpos sepultados de nossos entes queridos, produzindo utensílios e tratando peles de animais, nós registramos.

Deixamos pegadas, impressões digitais, suspiros congelados no tempo, intenções anotadas, trilhas de migalhas metafóricas; registramos porque é o que nos resta e define, contempla e fascina.

Por acreditar muito nisso, o Drops lança hoje o Curso Online de Escrita Criativa – VALE O ESCRITO – Edição de Bolso – com Fal Azevedo.

O curso é online – isso significa que você vai fazer cada aula individualmente, no seu ritmo, pela internet, no conforto da sua casa, no horário que lhe for mais conveniente.

Edição de Bolso – pois será todo conduzido por e-mail. Pelo e-mail você receberá os módulos e exercícios, pelo e-mail enviará as atividades desenvolvidas e também pelo e-mail receberá a avaliação de seu desempenho e o módulo seguinte.

Tudo isso num atendimento individual e personalizado, que já é marca própria de Fal Azevedo.

Se você tem um projeto de livro, uma tese de mestrado ou de doutorado pra escrever, ou apenas busca aprimorar seu registro, vem cá, meu bem.
O curso tem certificado, caso você queira colocar o testemunho do nosso projeto numa moldura bonita.

O pagamento pode ser feito em até seis vezes no cartão e quem pagar à vista, com depósito, tem 15% de desconto.
6 x 160,00 no cartão
ou
R$816,00 à vista por depósito.

Escreve pra gente: [email protected] e vamos começar esse projeto juntos!

 

 

O ato de aprender uma nova língua exige vagar. 
E atenção. E cuidado. 
Demanda tempo, envolvimento, dedicação e paciência. De todos os envolvidos.
É preciso estudar antes e depois da aula. Ler o texto, erguer o vocabulário do texto, preparar o texto, cantarolar o texto em voz alta (para espanto do gato e do camarada ao seu lado no ônibus). 
A busca de conhecimento não cabe no tempo da aula, dure ela o quanto durar. Essa busca é seu compromisso com a vida, com sua história e com cada coisa que você quer alcançar. Com a pessoa que você pode ser. Precisa ser. Sonha ser.
Um aprendizado consistente e consciente, digno de seu nome, que forme o aluno, a aluna e que, no processo, também os informe, que dê base para seu voo solo, suas próprias descobertas e todo o mundo que espera por ele ou ela, pede por método, frequência e continuidade.
Uma aula não é um show. Uma aula não pode ser “um resumão aí do que pode cair no exame, teacher”. Um resumão “pra passar” é um resumão. Só.
Uma aula não é “só”.
Sua caminhada nessa vida não é, não pode ser um “só”.
Não ceder à tentação do “rapidinho, facinho, rasinho”, que será esquecido em algumas semanas, é trabalho duro e concentrado de professor e aluno. 
Sim, uma hora e meia passa num instante. 
Sim, uma hora e meia demora um século para chegar ao fim.
Mas, ei, nós seguimos, passo a passo, anotando cada lance do vocabulário, contando historinhas para fixar o conceito, usando verbos estranhos e bonitos, esmiuçando o uso do pronome, lendo cartoons cheios de sentidos gostosos e ideias inusitadas, cantando beeeem alto, tentando entender onde cabe cada “modal” e que diabos faz esse “cuándo” acentuado na frase.
Um. Dia. De. Cada. Vez.
Sem desespero, sem atropelo, sem chiliquinho.
Por como disse uma velha senhora sábia (no caso, eu):
“Chilicou, volta vinte casas e perde a vez”.
**
Vem cá, meu bem. 
Redação, inglês e espanhol de verdade, para viajar, conversar, trabalhar e fazer contos e poemas e livros lindos.
Para ficar.
Para permanecer.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *