Si todo cambia

Há muito tempo, tive um amante que me ensinou com palavras e na prática: não existe amor sem ressentimento.

Amar, por mais maravilhoso e transformador que seja, cobra um preço. Nunca insignificante. Nunca em apenas uma prestação. Nunca sem juros e correção monetária e não, não aceitam esse cartão.

O Drops é meu amor. Meu grande amor.

Não vou explicar o que é um blog, todo mundo já sabe. Nem vou discutir se é possível fazer literatura em blog. Participei de uma jornada literária há quase vinte anos, na mesma mesa que os enormes Alexandre Inagaki e Idelber Avelar (eles, uns monstros da blogosfera, eu, um café-com-leite-babão) e já naquele tempo afirmávamos: o que se faz em blogs é literatura. O tempo, esse lindo, só nos deu razão.

Sigo no Drops, há dezessete anos, fazendo literatura. Boa literatura. Consistente, cuidada, boa mesmo. Hahahaha, não vou bancar a sonsa, adoro o que escrevo, pelamor. Produzo aqui no Drops a literatura que sei e posso produzir, a literatura que amo. E faço amigos. E aprendo coisas, e leio coisas novas que me chegam nessa prainha, há tantos, tantos anos.

Vou dizer: amo esse pedaço de chão. Adoro vir aqui. Seja lá onde “aqui” for. Passamos, Drops e eu, por mais mudanças e solavancos do que é humanamente possível explicar. Ele nunca falhou. Nunca titubeou, nunca hesitou.

Eu, às vezes, empaquei. E hei de empacar de novo e de novo no futuro. Errei, me perdi, esqueci a senha, taquei longe os dicionários. O Drops, nunca. Ele nunca falhou. Nunca deixou de estar.

Redes sociais vêm e vão, jornais, partidos, condomínios blogueiros, modinhas, coletivos de textos, todos esses trens passam e passam.

O Drops está aqui. O Drops não vai a lugar nenhum.

Temos fotos, turma. E canecas, e desenhos, revista com artigos dos queridos, sacolas, quadrinhos e folhetim assinado por convidada especial (em breve, aguardem), fotonovelas em portunhol (em breve, aguardem, de novo). Temos musiquinha (MUSIQUINHAAAAAA) e linques para outras casas lindas – fiquem de olho nessa barrinha lateral porque ela vai ser uma riqueza. E temos comentários em todos os posts! Sim, sim, falem comigo!

Mas antes de qualquer outra cousa, temos textos. Textos, sei que vocês se lembram. Textos.

E, ah, temos vida, temos vida, temos vida. Estamos atentos, fortões pra cacete e, como sempre, desbocados. Estamos firmes. Pode não parecer, porque essa vida nos quer de joelhos, mas estamos firmes. A cada dia, a cada instante. Firmes, firmes.

Vamos produzir. Vamos ser autorais. Vamos vamos colocar em palavras, vamos relembrar, afofar, destruir, definir, esquecer, confundir, avaliar, julgar, atacar e perdoar, vamos dar forma aos pensamentos e aos desejos e aos anseios e aos quereres.

Se havia ressentimento, nós o superamos.

E escrevemos, todos os dias, sempre, sempre, caneta tinteiro em punho, mãos manchadas de azul, municiados com teclados afiados, monitores radioativos, livrão de citações do Paulo Rónai, canetinhas de flamingo e cadernetas que a Telinha compra para nós na Casa Cruz.

Nossos corretores ortográficos em riste, chispas nos olhos, fúria no coração.

Ergamos o rosto para receber o vento e sigamos em frente.

Uma palavra de cada vez.

O Drops, como Minas, está onde sempre esteve. Ainda que o endereço, ali na barrinha de navegação, às vezes precise ser atualizado.

Vem cá, meu bem.

Faça um pé descalçar o outro, acomode-se com um gato no colo – tenho vários, pode escolher –, apanhe uma taça, dê um abraço na Suzi Márcia (ela merece todos os abraços) e brinde comigo pela vida: a sua, a minha, a do Drops.

Cent’anni.

Que vivamos cem anos.

Todos nós.

79 comentários em “”

  1. Que casa nova linda! E eu, eu nem conheci as outras. Mas sei que eram lindas também, por que o que faz uma casa bonita e aconchegante é quem vive nela.
    Dá licença, vou entrando… prometo não incomodar. Vou ficar ali naquele canto. Vinho tá liberado? Vou me servir de uma taça enquanto espero quem está pra chegar.
    Trouxe uma florzinha bonita pra você por na janela e agradeço por me deixar entrar!
    Feliz casa nova!!

    Curtir

  2. Deu uma dorzinha de saudades. Um prazer de reencontrar um hábito perdido. A alegria pela lembrança de tudo o que o drops já me trouxe e me proporcionou.
    Quero deixar daqui de novo não…

    Curtir

  3. Ah, minha fulô, tão bom ler você. Fiquei encantada na frase “tive um amante”… agora quero ter um amante. Daqueles que pulam pela janela e que usam anel no dedo mindinho. Mas está atrás do trabalho e das minhas viagens na lista de prioridades.

    A senhoura aceita pedidos? Queria ler de novo aquele texto da senhora que está jantando na casa da neta. Sempre me emociono com aquele texto.

    No mais, amo você.

    Curtir

  4. Eu ia estrear a casa nova divergindo. O amor muito levou e muito deixou em mim, mas nunca ressentimento. Alguma saudade, tristezas miúdas, belezas, passaria tempo listando e não chegaria. Mas não ressentimento. Porém logo lembrei que não faz muito alguém me disse que eu não amo, desse amor aí e assim, de verdade. E nem foi a primeira vez. Parece que é necessário um coração. Paciência.

    Você sabe, você deve saber, que eu tô muito feliz com esse espaço. Não é que eu não adore e siga o Drops onde ele estiver, como ele estiver. Mas, né, textos. Letrinhas e letrinhas enfileiradas convidando pra conversa. E eu gosto tanto de falar com você. Te ler. Te ouvir. Rir junto. Doer junto. Rir fora de hora (sou dessas). Eu sou sua amiga e isso me comove, mas eu sou também, anteriormente e pra sempre, sua leitora.

    É um lindo terreno, este seu. Gostei dos desenhinhos de moldura, das cores lá em cima e das promessas. Gostei da caixinha de comentários. Gostei, gostei, gostei. Tanto gostei que eu ia dizer só um oi e ainda estou aqui.

    Sabia que hoje é aniversário do meu pai?

    Curtir

  5. Eu tô achando tão linda a casa nova do drops…
    Já deixei o sapato ali na porta e, agora, vou fuçar cada cantinho, tá?
    ❤ ❤ ❤

    Curtir

  6. casa nova linda linda linda, como todas as outras (as fisicas e as virtuais, por assim dizer), todas lindas como vc, como esse coração seu e o que vc fez. Longa vida ao Drops!

    Curtir

  7. AHÁÁÁ!!!
    Agora tenho a prova que faltava:
    “acomode-se com um gato no colo – tenho vários, pode escolher”.
    Melhor lugar para estar é na sua casa, no seu coracao, nos seus olhos, sempre!

    Curtir

  8. Falzinha, que casa linda!! Adore mesmo o que você escreve, adore com toda a força, porque é para adorar, é adorável. Sua escrita conforta meu coração, me dá abracinho quente, me entende em dias difíceis e me faz rir de jogar a cabeça pra trás, eu adoro a sua escrita!

    Curtir

  9. Olha aí o Drops virando um adolescente, que lindão! De casa e sonhos novos, que emoção, muitas good vibes pra essa casa que nos recebe e nos enche de orgulho. Bastante sucesso, empreendimentos novos, inspirações e muito cheiro no pescoço e um chazinho da tarde bem quentinho! Mil bjs!

    Curtir

  10. Quando descobri o mundo dos blogs, e lá se vão muitos anos, seguia uma lista deles. O mundo deu muitas voltas e hoje só restou o Drops. Porque é o mais lindo, o mais tocante e você a mais fofa. Vida longao ao Drops, seja onde for!

    Curtir

  11. Amada do meu coração, tão bom saber que minha vida adulta se desenvolveu junto ao Drops! Amei a casinha, amei que voltou ao “formato de blog”, isso me traz tantas tantas lembranças e sentimentos quentinhos no coração… Cent’anni, Falzinha, que vivamos mais cem anos! Loviú, ya know ❤️💋

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s