Pergunta, chuva e um hambúrguer quase tão gostoso

Chuva, finalmente. Faz mais de uma hora que um véu de água cobre a vista (hahahaha, eu sou uma graça) da minha janela.

Parecia que não chovia há meses, mas não, faz só uma semana que choveu. 

*

Faz calor, minha pele arde. E coça. Não consigo colocar em palavras como me sinto mal no verão. 

*

A Luciana perguntou na outra rede “você tem fome do quê”, e como a resposta verdadeira era ridícula de sem noção, respondi que era do meu divinal hambúrguer caseiro. Se você lesse, aqui ou lá, suspiraria de alívio.

*

Preciso arrumar livros e roupas, cadernos e trecos (Deus, como tenho trecos). Separar o maravilhoso do trivial e do ruim é uma caminhada de anos e anos.

*

O mundo acabando e os garotos se beijando no corredor. Tem uns filmes que juro por Deus.

*

Dou aula em menos de cinco horas. A aula está preparada? Não.Eu estou preparada? Claro que não.

*

A semana no Brasil foi surreal, por que só eu preciso fazer sentido?

Fevereiro de 2019

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s