Dia 15 de março foi aniversário do Drops, né, esse lindo. Que é uma parte muito importante da minha vida, há muitos anos. 
Dezesseis.
Não raro, penso no Drops como uma entidade separada de mim, quase como uma pessoa, um cara que segue sozinho, com seus pensamentos e escritos. Isso é meio maluco e, ao mesmo tempo… Tá, tudo bem, é bem maluco.
Mas é assim que eu me sinto.

Ao longo dessa mais de década e meia, além dos amigos, leitores e desafetos, o Drops teve gente cuidando dele. Todo mundo pelo amor à camisa porque, né, o Drops nunca rendeu um real.

E, como uma pessoinha, o Drops teve seus primeiros amores, pessoas que não eram apenas leitores (meu Deus, espero que inda sejam), mas camaradas que, ao longo dessa caminhada, ajudaram o Drops a ficar em pé sozinho, que colaboraram com revisões, design, hospedagem, template, códigos misteriosos, sistemas de comentários, links e até com postagens quando eu não podia continuar sozinha, 
que me ajudaram tanto. ❤

Posso esquecer d’alguém porque, ao contrário do Drops, eu só pioro com a idade, e se eu esquecer, grita comigo, mas por ora:
agradeço hoje, e todos os dias, aos queridos Alexandre Azevedo Cardoso, Fabiana MesquitaGiuliana XavierVera GuimarãesFabio Sampaio (que manteve o Drops anos e anos e anos no blogbrasil), Esther Lucio BittencourtAna Laura Diniz,Ivanise Maravalhas Gomes, Lígia Calina, Veronica SouzaDanilo Carolino , Paulo CandidoAna Paula MedeirosAnlene Gomes de SouzaCynthia FeitosaMaria Carolina Marzagão JimenezPedro TolosaMarcelo EstravizMonica WadtNatalia CarvalhoClaudio LuizCaroline CastelaniStella Cavalcanti, Cora Rónai, e Suzi Márcia Castelani
É muita gente, muito inteligente e preparada, pra cuidar dum bloguinho, né?
É graças a todos vocês que o Drops ainda está lá. Numas fases mais falante, noutras mais amostrado, noutras mais mimadinho e carente, quase sempre falando sozinho mas, de alguma forma, lá.

Agradeço também, claro, aos leitores do Drops. Vocês não sabem disso, mas vocês me deram uma vida nova. Um mundo, todo um mundo, vocês me deram. E depois, quando a minha vida acabou, foram vocês, de novo. Obrigada por tudo, sempre. Por todos esses dias, esses anos. Por tanta companhia, delicadeza, risadas, fotos dos filhos de vocês, dos bichinhos de vocês, dos maridos rabugentos de vocês. Por serem tão queridos e queridas, tão presentes. Foram 16 anos maravilhosos, surpreendentes, divertidos e ternos.
Obrigada, obrigada, obrigada.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s